Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Pular navegação e ir direto para as categorias

Pular navegação e ir direto para a lista de colunistas

Pular navegação e ir direto a assinatura do Feed RSS

Artigos do mês de maio, 2008


Design para a Internet - Projetando a Experiência Perfeita

Livro obrigatório para quem trabalha com web, até demorei para separá-lo para ler. O autor, Felipe Memória, diz que o livro é sobre “pontos importantes que devemos pensar na hora de projetar produtos de internet”. Apesar de parecer um pouco impessoal, acho essa descrição importante por falar de `produtos de internet`, e não somente de websites. Não trata de um guia prático de produção de sites, e solução de problemas corriqueiros, a discussão é mais ampla.

Memória também criou um site que é focado no livro, experienciaperfeita.org funcionando com um complemento do livro, com correção de alguns erros na publicação e principalmente material extra. Conta também com um blog, atualizado esporadicamente por mais 2 pessoas além dele.

O primeiro capitulo do livro fala um pouco sobre como era praticado o desenvolvimento para internet no início e reforça a importância de profissionais com conhecimentos em diferentes áreas do processo, que juntos podem tomar decisões melhores, considerando melhor cada disciplina envolvida, como exemplificado no gráfico abaixo, que reproduzo do livro.

Design centrado no usuário

Depois fala um pouco sobre a Ideo, empresa que projetou o primeiro mouse da Apple (não admiro os mouses Apple, mas na época, mouses ainda não existiam) e sobre o processo de criação que a Ideo adota, bem interessante. O próximo case é da reformulação do site da BBC, que desejava criar o que eles chamaram de uma “alma” para o site. O resultado foi satisfatório, mas o mais importante para o aprendizado é a descrição do processo de desenvolvimento. O ponto principal do capítulo é a profissionalização da profissão.

O segundo capítulo fala sobre experiência do usuário (assunto que pretendo abordar em breve aqui no Design Coletivo). Navegação, formatação e padronização dos elementos da interface são fatores que devem ser cuidadosamente projetados para que o site não seja uma coisa confusa de usar. A maioria dos cases do capítulo são da Globo.com, onde Memória trabalhava na época, e detalham o desenvolvimento de diversos sites dentro do portal. Fala também da importância de uma consistência entre todos os sites, de modo que o usuário precise aprender uma vez só a navegar. Fecha o capítulo falando da biblioteca de elementos de interface do Yahoo! (Yahoo! User Interface Library), que centralizou tudo que as equipes de design criava e pesquisava, para unificar a identidade dos produtos desenvolvidos pelo Yahoo! e hoje é um sucesso.

Testes de usabilidade são o assunto do terceiro capítulo. Com a crescente profissionalização da profissão de designer interativo, já não havia mais motivo para que o que Memória chamou de “política de tentativa e erro”, com as soluções projetadas com base no achismo, sem preocupação com usabilidade.

O primeiro exemplo é de um teste do modelo acadêmico, realizado no site do Banco Central, que procura testar um elemento da interface, neste caso, os breadcrumbs (ou migalhas de pão). A aplicação foi feita no site do Big Brother Brasil 5.

O segundo teste é do modelo de mercado, feito dentro da Globo.com para o produto Globo Media Center (atual Globo Vídeos). Na ocasião do segundo teste a verba era curta, os usuários que participaram eram assinantes da Globo.com e o modelo foi escolhido também em função da verba. Saída interessante para uma ocasião restritiva (e também pensar que mesmo em grandes empresas existe orçamento apertado).

Fluidez (ou flow) e a imersão do usuário numa interface pautam o 4º e último capítulo de conteúdo do livro (o 5º capítulo faz um resumão dos outros). Jakob Nielsen diz que conteúdo é rei. Felipe Memória quer expandir e definir o conceito de conteúdo. Não só texto, não só graficos, mas a reunião destes e outros fatores em harmonia, adicionando também o conceito de comunidades (onde diz que a qualidade visual e facilidade de uso não são o primeiro fundamentais para o sucesso de uma comunidade), que chegam num resultado de satisfação de uso num site e cita dois cases (Orkut e Hattrick) como exemplos de sua argumentação.

A narrativa do livro é gostosa de ler, se assemelha a uma conversa, sem querer ditar regras, atingindo sua proposta de discutir questões relativas a projetos de Internet.

Compre o livro: R$ 56,50 no Submarino ou na Saraiva.

[update 2]

Problema corrigido.

[update]

Descobrimos onde está o erro, até amanhã de tarde estará ok.

—–

Passados oito meses da estréia do Design Coletivo, estamos com nosso novo visual no ar, claro que ainda não está 100% funcional afinal, mesmo após muitos testes sempre aparece algo que precisa ser corrigido (hoje por exemplo detectamos problemas com os comentários) (comentários arrumados :)).

Todo o processo para a criação desta nova roupagem levou cerca de cinco meses e foi um verdadeiro exercício prático de trabalho em equipe, afinal nunca é fácil (lê-se possível) agradar todos os membros de um grupo com opiniões e idéias bem diferentes.

Nas diversas reuniões realizadas, foram discutidos o posicionamento da equipe, novos objetivos, o cenário atual da web no Brasil e a partir destas respostas fomos nos aprofundando no assunto para chegar à parte visual, quais elementos deveriam entrar ou sair da interface, o que funcionava e o que não estava tão claro assim para os visitantes, cores, resolução do monitor, logotipo, tipografia, formas de exibição do conteúdo e todas as outras variáveis que constituem o projeto visual apresentado.

Esperamos que gostem da nova proposta visual e mais do que nunca, participem ativamente desta nova fase do Design Coletivo comentando, sugerindo temas, eventos, debatendo e aprofundando os assuntos aqui iniciados.

Aproveitamos para agradecer a todos aqueles que nos acompanham e também para convidá-los a assinarem nosso RSS e espalharem a novidade pela rede afinal, nosso Design é Coletivo!

Equipe Design Coletivo

Entre os dias 26 e 27 – 29 e 30 de Maio acontece a Semana do Design da faculdade Impacta Tecnologia. O evento reúne profissionais de design, professores, alunos e ex-alunos em 4 dias de palestras e oficinas. A Semana, que acontece a cada semestre é uma oportunidade dos alunos exporem os trabalhos desenvolvidos, enriquecerem o curriculo e saberem como anda o mercado de trabalho na área do design. No dia 27 (terça) o blog Design Coletivo organiza um evento multimídia com apresentação de graffiti e discotecagem. Diversos artistas como Jonato, Goms e Enivo marcam presença. No dia 30 (sexta) uma mesa redonda reúne ex-alunos sob o tema: Designer Atuante. O evento tem coordenação e orientação de Ayao Okamoto e de professores do Curso de Design de Mídia Digital.

Programação:

26/05
Palestras
Auditório 18
19h – 20h Adriano Frachetta, designer
20h – 21h Márcia Alevi, diretora de animação da TVPINGUIN
21h – 22h André Persil, designer e arquiteto da informação

27/05
Evento Multimídia
Pátio da Fit
19h – 20h Evento Multimídia organizado pelo blog Design Coletivo: Grafitagem em painéis, hip hop e arte de rua
Palestra
Sala 10 – 20h -22:h Debate com grafiteiros e designers, mostra de trabalhos
Oficina
Sala 04 – 19h – 22:h Oficina de fotografia com Hector Guinez

29/05
Palestras
Sala 10 – 19h – 20h Walter Miranda, designer e artista multimídia
Sala 10 – 20h – 21h Palestra com José Marques, designer e fotógrafo
Oficinas
Lab 09 – 19h – 22:40h Oficina de Ilustração Digital com Janaína Veneziani
Lab 04 – 19h – 22:40h Oficina de Tipografia com Alex Heilmair

30/05
Mesa redonda “Designer atuante”
Com ex-alunos da FIT
Sala 10 – 19h – 21h
Paulo Egídio, designer e diretor de arte.
Junior Vieira, designer e sócio diretor ABID.
Giovani Castelucci, designer, fotógrafo amador e videomaker experimental.
Darlene Carvalho, designer de moda.
e membros do blog Design Coletivo.
Mediação: Edílson Ferri.

Inscrições nos dias de evento na própria faculdade
Coordenação: Ayao Okamoto e professores da FIT


Semana do Design FIT

26 e 27 – 29 e 30 de Maio de 2008, das 19h às 22h.
Faculdade Impacta de Tecnologia (Unidade Santa Cruz)
R. Arabé, 71 . Vl. Clementino, São Paulo – SP
Cep: 04042-070
Fone: (11) 5589-2666

O Projeto Iskin Brasil surgiu em 2007 após um longo estudo do cotidiano dos jovens brasileiros. E a partir deste universo cheio de arte e cultura urbana a Iskin traz ao Brasil uma coleção de adesivos para celulares, notebooks e Ipods. As iskins têm como grande destaque os trabalhos exclusivos de artistas brasileiros, participantes da ONG Associação Escola Aprendiz.

O projeto visa disponibilizar a possibilidade de personalização de aparelhos eletrônicos, perpetuar a arte urbana no cotidiano e promover a inclusão de artistas desconhecidos do grande público no circuito das artes, entre eles grafiteiros, ilustradores, artistas plásticos, cartunistas entre outros.

Em parceria com a Associação Escola Aprendiz, a Iskin no Brasil reverte parte da renda para a formação e inclusão de novos artistas no mercado. O suporte tecnológico veio da empresa 3M que foi responsável pela criação da película adesiva especial, que garante a personalização e a valorização dos aparelhos. A película tem sistema anti-bolhas, proteção contra riscos é de fácil aplicação e remoção, sem deixar resíduos no aparelho.

Ler o texto completo »

O que o Design tem a ver com a sustentabilidade?

A sustentabilidade é o grande desafio de nosso tempo. Significa viver em ambientes sociais e culturais onde nossas necessidades e desejos sejam atendidos sem comprometer as possibilidades das gerações futuras em satisfazer seus desejos e necessidades.

Mais da metade da humanidade vive abaixo da linha da pobreza. Estes bilhões de pessoas têm direito a uma condição de vida justa e adequada, moradia, alimento, saúde. Aspiram viver os padrões de vida da sociedade desenvolvida, o planeta não conseguirá fornecer.

Eco-design, design para sustentabilidade, green design… o importante é compreender que se pretendemos continuar a ocupar este planeta é necessário conjugar o econômico, o social e o ambiental. Pessoas, ambiente e produção têm que estar interconectados, os pilares do futuro.

O Design está intimamente ligado à comunicação e à produção dos bens de consumo. Além de sua função utilitária, investe de significados os produtos e serviços, a Cultura Material.

O Design é fundamental neste processo em direção ao futuro sustentável, repensando a forma como estamos produzindo e entregando produtos e serviços, de forma que todos possam viver em abundância sem comprometer o entorno nem o bem estar desta e das futuras gerações.

O profissional deve hoje buscar maneiras criativas para projetar produtos e serviços, repensar a utilização dos materiais, através dos tão falados 3 Rs, (Reduzir, Reusar, Reciclar). Pesquisar novos materiais, aperfeiçoar técnicas de fabricação, montagem, desmontagem e descarte. E também, o uso da energia, o ciclo de vida, o transporte. Ainda não deixar de estimular a desmaterialização, através da redução do peso ou tamanho e a multifincionalidade dos equipamentos, ou serviços.

A pergunta então é como o designer pode contribuir na questão da Sustentabilidade?

Sobretudo, os designers podem refletir sobre os valores e o estilo de vida que estão estimulando e divulgando, sobre as aspirações e desejos que estão gerando no consumidor para, de forma mais abrangente, inclusiva e criativa, repensar os velhos estilos e criar novos conceitos.

Fernanda Martins – ADG


O seminário Design e Sustentabilidade pode ser conferido entre os dias 15 e 17 de maio no Itaú Cultural. O Evento tem por objetivo tratar das posturas e opções dos designers na realização de seus projetos e a busca por soluções que colaborem para sustentabilidade no planeta. O seminário tem mediação da jornalista e curadora especializada em design Adélia Borges e Coordenação da designer Fernanda Martins.

Seminário: DESIGN e SUSTENTABILIDADE
De 15 a 17 de maio 2008

Quinta 15 – 19h30 às 21h30
Repensar – O Papel da Academia

com Ana Andrade, Gustavo Borba, Paulo Reyes e Virginia Cavalcanti
Sexta 16 – 19h30 às 21h30
Recusar – O Outro Olhar

com Aguida Zanol e Alejandro Sarmiento
Sábado 17 – 17h às 19h
Redesign – Reduzir, Reusar, Reciclar
com Ângela Carvalho, Nido Campolongo e Paula Dib

Endereço:
Itaú Cultural

Avenida Paulista, 149, São Paulo, SP (próximo à estação Brigadeiro do metrô).
sala vermelha 75 lugares [ingresso distribuído com meia hora de antecedência]

Sobre

O Design Coletivo é formado por 8 designers, interessados em criação de conteúdo relevante sobre design e seu reflexo no mercado, além do estímulo do debate nos assuntos referentes à area.

Leia a descrição completa

Destaques